Sensoriamento Remoto PDF Imprimir E-mail

O sensoriamento remoto é uma das ferramentas mais utilizadas para o monitoramento da superfície terrestre e é o meio mais efetivo de coletar dados, extrair informações e desenvolver conhecimentos sobre o meio ambiente global.

O Censipam é hoje uma referência no uso do sensoriamento remoto para o monitoramento da Amazônia Legal, sobretudo pela utilização de sensores aerotransportados que constituem o grande diferencial do Sistema, quando comparados aos sensores orbitais. A instituição dispõe de um aparato tecnológico único no país e conta com dados obtidos de quatro sensores aerotransportados à bordo das aeronaves R99-B e R95-B que operam nas faixas de microondas, visível e infravermelho: 

  • O sensor SAR (Synthetic Aperture Radar);
  • O sensor hiperespectral HSS (Hiperespectral Scanner System);
  • O sensor multiespectral MSS (Multiespectral Scanner System);
  • O sensor infravermelho OIS (Optical Infrared Sensor).


Aeronave R99-B
Aeronave R99-B

 
O sensor SAR, ao contrário dos sensores ópticos, permite a aquisição de imagens independente da ocorrência de nuvens, chuva, nevoeiro, fumaça e da iluminação solar.  Dessa forma, as imagens radar podem ser geradas em qualquer altura, durante o dia ou à noite e sobre as mais variadas condições atmosféricas. Essas características são particularmente interessantes para a Amazônia onde sensores ópticos sofrem grande restrição devido à alta probabilidade de ocorrência de nuvens.

Aeronave R95-B e imagens do sensor HSS
Aeronave R95-B e imagens do sensor HSS


As imagens de radar são utilizadas no Censipam para detecção de desmatamentos, corte seletivo, identificação de pistas de pouso clandestinas, ocorrência de garimpos, entre outras aplicações. Atualmente, a área imageada com radar corresponde a mais de 3 milhões de km2 recobrindo cerca de 65% da Amazônia Legal.

Imagens do radar de abertura sintética
Imagens do radar de abertura sintética


O sensor hiperespectral HSS e o multiespectral MSS complementam os dados de radar e diferem de grande parte dos sensores multiespectrais e hiperespectrais existentes por unir características de alta resolução espectral e alta resolução espacial. Em outras palavras, por possuírem um grande número de bandas (50 e 31 bandas, respectivamente) e uma resolução espacial que pode chegar a menos de 2 metros, esses sensores permitem a obtenção de informações detalhadas da superfície e oferecem uma alternativa rápida e eficiente de obtenção de informações estratégicas para o monitoramento da Amazônia Legal quando comparada aos processos tradicionais.

O resultado das análises é a identificação de alvos que não poderiam ser identificados por sensores com resolução espectral menor como, por exemplo, a ocorrência de um mineral de difícil identificação em uma área de exploração. O HSS e o MSS revelam ainda grande potencial no estudo da composição de coberturas superficiais como vegetação, água, solos e composição atmosférica.

Imagens dos sensores HSS (esquerda) e MSS (direita)
Imagens dos sensores HSS (esquerda) e MSS (direita)


O OIS é um sensor imageador para obtenção de dados em tempo real. É dotado de duas câmeras de TV em cores para uso diurno e uma câmara infravermelho para uso diurno e noturno, todas com grande alcance, permitindo a identificação, monitoramento e rastreio de alvos a grandes distâncias. Em função de suas características, esse sensor é próprio para apoiar operações de natureza crítica, tais como busca e salvamento, ações policiais, combate a incêndios florestais, entre outros. Dentre suas muitas e valiosas funções especiais, o OIS é capaz de determinar a distância entre a aeronave e a cena imageada, bem como determinar as coordenadas geográficas e a elevação do terreno onde se localiza o alvo de interesse.

Imagens do sensor OIS
Imagens do sensor OIS


Esses sensores podem ser usados a qualquer momento para o imageamento de áreas de interesse dos diversos órgãos das esferas federal, estadual e municipal, quer seja em caráter estratégico ou tático. O uso da tecnologia de sensoriamento remoto permite ao Censipam cumprir com uma de suas principais funções na proteção da Amazônia: apoiar e contribuir com os órgãos parceiros, os estados e municípios da Amazônia Legal no controle dos desmatamentos; no combate à biopirataria; na proteção dos parques nacionais; no monitoramento da ocupação e o uso do solo; na proteção das reservas indígenas; na defesa das áreas de fronteira e na proteção dos recursos minerais estratégicos.

© 2017 Portal Sipam. Esta página foi visitada 10175331 vezes.
CENSIPAM - Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia
Telefone: (61) 3214-0200 / Fax: (61) 3214-0272
E-mail: contato@sipam.gov.br
Setor Policial Sul, Área 5, Quadra 3, Bloco K
CEP: 70610-200, Brasília, DF.
CNPJ: 07129796/0001-26

Estatísticas de acesso ao Portal - SIPAM